based in sydney, australia.

say hello at vivihomestudio@gmail.com

© 2019 by Vivi Home Studio. Proudly created with Wix.com

  • Vivi

Repensando valores: meus comportamentos

Já falei aqui o quanto eu sou apaixonada por fazer coisas, fazer minhas próprias coisas, fazer coisinhas pros meninos, pro Rodrigo (a foto inclusive é da touca quentinha que fiz pra ele usar neste inverno)… Amo fazer! Dá uma alegria muito grande também ver alguém usando algo que fiz, seja um caderno ou um casaco de tricô. Nunca pensei em fazer isso por motivo social. O fato de eu saber fazer algumas coisas já fez com que eu deixasse de consumir algumas coisas sim, mas não tanto!

Sempre fui vidrada em bolsas, já estourei meu cartão de crédito e precisei pedir ajuda a minha mãe, já daquelas que fazia compra quase que semanalmente em lojas de departamento.. Hoje olho pra trás e simplesmente não consigo me lembrar de onde foi parar a maioria das coisas que já comprei. Acho que basicamente sempre acabava dando pra alguma amiga que iria apreciar mais ou acabei doando por não usar.

Engraçado isso, como o ato de estar doando aquele item do meu armário me fazia meio que feliz por ter sido consumista e ter comprado – acabei ajudando alguém! Então o quê? Então alguns meses atrás assisti o documentário True Cost (procurei o nome em português e não achei, mas TEM NO NETFLIX! Assista).

Gente!!! Posso falar de novo: Nossas atitudes – TODAS ELAS – influenciam a vida de outras pessoas. Acho tão louco pensar nisso hoje, tipo, parar e pensar mesmo nas coisas que estou fazendo. Às vezes me pego impressionada com uma coisa que faço há 30 anos sem nunca ter questionado, sendo que tá tudo ali na minha cara pra que eu questione! Que ter um comportamento consumista é algo ruim é óbvio, mas a gente continua vivendo numa sociedade cada vez mais consumista, então, será que é óbvio mesmo assim?

Há dois anos conhecemos o trabalho do Compassion. Com apenas 60 dólares por mês é possível mudar tanto a vida de alguém, de uma pequena comunidade, de uma família. Mas às vezes nos pegamos gastando isso com coisas que vamos acabar nem usando, jogando fora ou dando.

Um comportamento que tenho repensado é o meu comportamento de consumo. Confesso que luto demais com isso ainda. Quem não gosta de comprar coisas que gosta, certo? Mas cada vez mais penso que esse é um caminho excelente para se andar, consumir menos, dar mais valor nas pessoas, em outras coisas, no tempo. Estabeleci que esse ano eu não iria consumir coisas que eu não precisasse, seria meu desafio pessoal. Mas já percebi que sempre crio uma desculpa para o que estou precisando naquela hora.

Vou reiniciar meu próprio desafio do zero a partir de hoje. E tô colocando aqui não pra me mostrar, mas só porque acho que quando a gente torna uma coisa assim pública o compromisso é ainda maior.

Não vou te convidar a entrar no desafio comigo, mas sim a repensar seu estilo de consumo, o que você tem comprado, com o que tem gasto seu dinheiro. E também te encorajar a entrar no site do Compassion ou outra instituição e usar parte do seu dinheiro para intencionalmente ajudar alguém. 🙂

E vamos lá! Vou postando aqui minhas experiências não consumísticas – já adianto que estava doida por um par de botas pretas e consegui um “novo” usado numa troca de roupas e acessórios aqui na igreja.

#semconsumismo #ajudealguém #consumismo #façavocêmesmo #netflix #truecost #resoluções #compassion #filme #documentário #vestuário #sustenta

  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Spotify Icon