• Vivi

Somos todas princesas

Desde o ano passado tenho refletido muito sobre a visão que nós, mulheres, temos de nós mesmas. E isso é muito mais importante do que como as outras pessoas nos vêem. É comum conhecermos mulheres fortes, seguras, mas também, quantas mulheres não conhecemos que são inseguras, envergonhadas de si mesmas? Quantas mulheres não conhecemos que não estão satisfeitas com quem são? É claro que todo mundo tem algo que gostaria de mudar em si mesmo. Mas a grande questão é que às vezes a gente vive a vida como se esse algo tivesse que ser mudado para que daí sim a gente possa viver nossa vida plenamente. E isso é tão paralisante! Por que não se abraçar completamente, com perfeitos e defeitos, e viver a vida plenamente, sem arrependimentos, desde agora?

Entendi isso há um tempo, mas confesso que é um exercício diário. Todos os dias preciso decidir não dar ouvido aos pensamentos negativos sobre mim mesma. Todos os dias preciso decidir me olhar no espelho e ficar satisfeita com o que vejo na totalidade. Todos os dias.

Vim escrever esse post aqui logo depois de terminar de assistir Cinderella. No início do filme fiquei refletindo no quanto o roteiro, apesar de fantasioso e cheio de ideais, é muito atual! Veja, a Cinderella era uma escrava! Enquanto assistia, pensei nas mulheres vítimas de tráfico humano, e nas muitas histórias das mulheres que são resgatadas – você pode ler mais sobre isso e depoimentos, e até ajudar no site do A21. Fiquei pensando em como essas mulheres resgatadas têm uma história parecida com a da Cinderella, vivendo uma vida sem esperança e de repente sendo resgatadas para viver uma vida nova.

E o mais interessante de tudo é que a Cinderella era uma mocinha normal, comum, como eu eu você. Uma moça comum, vivendo uma vida com momentos felizes e tristes. Depois da morte do pai, ela se viu como uma criada, não mais como filha. Bastou que ela tivesse um vislumbre de si mesma como princesa para que ela entendesse que ser princesa estava ao seu alcance, que ser feliz estava ao seu alcance. E depois, mesmo com a roupa rasgada e rosto sujo, nada do seu contexto ruim mais importava, porque ela já sabia que ela era uma princesa, com ou sem coroa, porque ela já tinha mudado a visão que tinha de si mesma.

“Porque, como (o homem) imaginou na sua alma, assim ele é.” Provérbios 23:7

Quando ajustamos nossa visão para enxergar a verdade sobre nós mesmas, a realidade toda muda. Passamos a ver a vida diferente, enxergamos possibilidades onde nunca pensávamos haver! Isso é libertador! E foi para a liberdade que Cristo nos libertou (Gálatas 5:1). Calma. Não, não estou falando sobre um estereótipo visual do que uma princesa é. Estou falando de valores, de propósito, de caráter. Então, quero te encorajar a passar um tempo refletindo sobre quem você de fato é. Não pense nas mentiras, não pense no que você não é, no que poderia ser, no que poderia melhorar. Mas pense em quem você é. Pense em como o seu Criador, seu Pai, define você. E viva essa verdade hoje. Você é linda, você é forte e capaz. Você é filha, você pertence a Deus. Você é amada. Você pode fazer qualquer coisa que se propuser a fazer, pois você pode tudo naquele que te fortalece (Filipenses 4:13). Você é importante. Você faz a diferença. E você pode fazer a diferença trazendo essa verdade para outras mulheres em seu mundo.

Sim, somos todas princesas.

#princesa #bíblia #cinderella #feminismo #cinderela

based in sydney, australia.

say hello at vivihomestudio@gmail.com

© 2019 by Vivi Home Studio. Proudly created with Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Spotify Icon